sábado, 31 de dezembro de 2011

E 2012?

Sobre meu ano de 2011, vocês têm todos outros post que fiz para o Meme das Antigas II - do qual adorei participar, como disse aqui, conhecendo pessoas legais e refletindo sobre o ano que passou. Agora a pergunta é: e 2012?

Quero um ano com muitas novidades, com muitos passeios, muitos amigos, muita felicidade. Que venham as nerdices de sempre: livros, filmes, seriados, boas notas. Mas que venham também: viagens, festas, casas de amigos e tudo que se enquadre em um 2012 mais distante do meu quarto! haha ;)

 ♫ Hoje é festa lá no HP  
Coisas novas sempre me empolgam. Sou do tipo que acha que tudo vai mudar com um novo começo. Crio metas para o ano novo e a de 2012 é ir em pelo menos um desses eventos legais:

FLIPOÇOS: Festival Literário de Poços de Caldas, de 28 de abril a 06 de maio, Poços de Caldas-MG
FICA: Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, em junho, Cidade de Goiás-GO
Reunião Brasileira de Antropologia: de 2 a 5 de julho, na PUC-SP, São Paulo-SP
FLIP: Festa Literária Internacional de Paraty, de 4 a 8 de julho, Paraty-RJ
Bienal Internacional do Livro de São Paulo: de 9 a 19 de agosto, São Paulo-SP
Feira do Livro de Brasília: de 5 a 9 de setembro, Brasília-DF

Amanhã, no primeiro dia do ano, mostrarei minha listinha de coisas para o ano novo. Mas posso adiantar que o eu desejo é que 2012 seja um ano ÉPICO! \o/ Para mim e para vocês!

Beijokas e inté ano que vem! ;)


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

[DL2011] O Clube do Filme, de David Gilmour

Esse ano eu participei de um Desafio Literário em que cada mês do ano tinha um tema para que lêssemos pelo menos um livro. Eu li  14 livros para o desafio e essa é minha 12ª resenha e está em vídeo. É sobre o livro O Clube do Filme, de David Gilmour, que entra no tema Biografias e Memórias! ;)


É um livro que mostra uma caso alternativo à educação formal, em que houve um estreitamento da relação pai e filho e uma ampliação da visão de mundo do filho através dos filmes. Para quem se interessa por um desses temas - cinema, família, educação - está mais que indicado!

o autor, o filho do autor e a obra ;)
Essa é minha última resenha do ano e com a qual eu completo o meu Desafio Literário. Dois livros lidos ficaram sem resenhas, mas por preguiça minha e não por falta de qualidade, pois ambos são ótimos livros: Pontos de Vista de um Palhaço, de Heinrich Böll para o tema Prêmio Nobel; e Contos Folclóricos Brasileiros, de Marco Haurélio para o tema Contos. Os livros resenhados para o desafio foram:

Charlie Chaplin, de Pam Brown
No olho da Rua, de Marcelo Antonio da Cunha
Macbeth, de Shakespeare
Mentiras do Rio, de Sergio Leo
Cinco Minutos, de José de Alencar
O Fantasma de Luis Buñuel, de Maria José Silveira
O anel de polícrates e outras histórias, vários autores
O livreiro do Alemão, de Otávio Júnior

Beijokas, uma beijoka especial para o meu pai, e inté! ;D

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Uma foto minha em 2011

Não é a foto que eu fiquei mais gatinha (haha), mas esse foi um dia foi muito especial. Eu estava vestida no clima da festa: o Arraiá das Humanas, quadrilha que teve no pátio da minha faculdade.

Tá com vergoinha de tirar foto, tá?! ;)
Para vocês sentirem o clima da festa, tá aí o casório no finalzinho da dançaria. Vamos ver se vocês me acham. haha



Beijokas e inté ;D

Esse post faz parte do Meme das Antigas II

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

[Vídeos] O Espaço das Profissões 2011

Em abril desse ano eu participei do Espaço das Profissões UFG, onde cada curso tinha uma sala para tirar as dúvidas dos vestibulandos sobre o curso. Eu expus um poster sobre meu projeto de iniciação científica, mas o que eu menos fiz foi falar sobre ele. Quando alguém entrava, tentávamos mostrar o quão maravilhoso era o curso. HAHA E isso dois meses depois de ter escrito A Crise do Terceiro Período! Vez ou outra eu dava uma saidinha para gravar a loucura que estava aquele lugar.



O primeiro vídeo é um tour pela ex-FCHF, onde agora temos a Faculdade de Ciências Sociais, a Faculdade de Filosofia e a Faculdade de História. No prédio estavam os standes dos seguintes cursos:  ciências econômicas, administração, ciências contábeis, ciências sociais (sua linda!), filosofia, direito, educação física, museologia, dança e história.   


Tinham muitas coisas curiosas naquele corredor. A medida que o dia passava, os cursos começaram a competir para atrair mais pré-calouros. Era cada plaquinha! ;)

Essa placa de ciências sociais não era a "oficial". Esse versinho, "sexo e tudo mais, ciências sociais", era o grito de guerra que os calouros criaram para as choppadas. Fui lá na sala que o povo chama de CA, para registrar a tal placa e vejam só a cena que se segue.


Bem, se as ciências imorais não seduzirem os futuros calouros, eles podem se apaixonar pelas ciências sociais mesmo. É só dar uma chance para conhecê-las! ^^ Escutem o professor Frank falando sobre elas.

Nem eu sabia que meu curso era tão legal! *o*



Eu simplesmente adoro essa fala dele. E vocês, gostaram?

Beijokas e inté ;)

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

O problema de 2011 foi...

Esse post faz parte do Meme das Antigas II
... falsas amizades e pessoas que definitivamente não vão com a minha cara.

HAHA até eu ri do último item! :)

Eu também me acho dramática às vezes, mas nem estou sendo agora. É sério! Drama eu fiz no post em que estava no auge da minha crise com esses problemas citados, como vocês podem perceber pelo título "post para chamar essa bagaça de blog".

Esse ano eu senti falta de ter amigos presentes na minha vida. Acho que fui uma amiga ausente por tempo suficiente para que meus amigos também se ausentassem. Sim, é claro que quando me encontro com eles, pouco tempo depois é como se tivéssemos nos vistos todos os dias daquela semana, daquele mês... mas não nos vimos. E isso ficou mais nítido quando eu perdi uma amizade que eu me orgulhava de ter feito, pois nunca fui alguém que faz amigos de infância em uma tarde. Até que essa pessoa me decepcionou profundamente por ser tão infantil e falsa.

Já dizia a abertura do Boku wa Tomodachi ga sukunai ;)  
Quanto as pessoas que por algum motivo do meu jeito de ser, não gostam de mim mesmo que nunca tenha feita nada contra elas... bem, no fim eu acabo ignorando essas pessoas. Tenho um jeito pacífico mas nunca fui do tipo que tenta agradar todo mundo. Falo e ajo de acordo com o que penso, mesmo que isso me exponha à "minas terrestres sociais".

me identifico com a Yozora um pouquinho. só não sei se isso é bom! kkk 
Longe desses problemas que estão na minha turma da faculdade, meu fim de ano tem sido muito tranquilo. Essas imagens são da abertura de um anime que assisti nessa semana, Boku wa Tomodachi ga sukunai. É sobre um grupo de alunos que não conseguem fazer amigos e decidem fazer um clube para aprenderem a fazer amigos. É engraçado e bonitinho (e é ecchi. Tinha me esquecido o que era isso, mas logo na abertura lembrei!).

Beijokas e inté ;)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

[DL2011] O Fantasma de Luis Buñuel, de Maria José Silveira

Em setembro, o Desafio Literário teve como tema Autores Regionais. Como eu sou goiana, escolhi um livro da jaraguense ( pessoa nascida em Jaraguá - Goiás) Maria José Silveira: O Fantasma de Luis Buñuel. É um livro que fala de amizade e amadurecimento, de cinema e também de ditadura militar e outros momentos políticos do nosso país e dos nossos vizinhos sul americanos.
a autora e a obra :)
Eu fiz um vídeo falando sobre o livro na época em que eu estava lendo (e que eu deveria ter escrito a resenha para o desafio >.<). Tive uns problemas de iluminação e alguns surtos de empolgação durante o vídeo, mas espero que você gostem. Foi o primeiro livro comentado no Literalmente Vlogando (depois de toda a saga para criar o vlog! u.u)



Reforçando o que disse no vídeo, é um livro muito interessante e que vale a pena ser lido. Quero ler outros livros da Maria José Silveira, que já publicou cinco romances: "A Mãe da Mãe de sua Mãe e suas Filhas", "Eleanor Marx, Filha de Karl", "Guerra no Coração do Cerrado", "Com esse ódio e esse amor", além de "O Fantasma de Luis Buñuel". Também tem muitos livros infanto-juvenis e de contos publicados, que vocês podem conhecer no blog dela.

Para os que chegam no meu pequeno blog interessados nas Ciências Sociais, a Maria é formada em Antropologia e em Comunicação e é mestre em Ciência Política (como se ninguém tivesse percebido, depois que eu tagarelei serelepemente sobre isso, neh!? ;D). Adorei isso!!!

Beijokas e inté! ;D

domingo, 25 de dezembro de 2011

O bom de 2011 foi...

*BRAINSSSSS*
... ganhar livros! \o/

Tá, eu sei que soa exagerado. Mas eu estava sem saber o que dizer neste post (sem ser repetitiva) até que ontem eu ganhei um livro de presente de natal do namorado e fiquei super empolgada. Ganhei o Apocalipse Z! Um livro sobre zumbis! HAHA

Nunca li nada sobre zumbis. Nem sou chegadas em filmes de zumbis, mas gostei muito de The Walking Dead e sou viciada em Plants vs Zombies - pena ser um jogo tãoo violento! rs

Então vamos as cinco livros que eu ganhei esse ano (na ordem da foto):

Não esqueci que em 2010 ganhei aqueles coloridos da minha mãe *o*
A Cidade do Sol, de Khaled Hosseini - ganhei do Bruno, de aniversário;
O Livreiro do Alemão, de Otávio Júnior - foi a Ju Poggi, do Caraminholas de JP, que me deu e que me fez saltitar pela casa quando o livro chegou pelo correio;
Apocalipse Z, de Manel Loureiro - foi meu presente de Natal, dado pelo Bruno;
A Maldição do Tigre, de Colleen Houck - ganhei do Bruno de... repente! ;D
A Guerra dos Tronos - As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin - também foi presente de aniversário e eu ganhei da Sofia (só faltou a dedicatória né?! >.<' hahaha)

Fotinha mostrando as capas x)
Se alguém quiser aumentar minha listinha desse ano, ainda temos seis dias, enh. HAHA
Beijokas e inté ;)

p.s.: Quase esqueci de dizer que este é mais um post do Meme das Antigas II. Se você ainda não sabe do que se trata, clique aqui ;)

Aproveito para dizer que estou adorando participar desse meme. Já conheci várias pessoas e blogs legais por causa dele. Tem a Eve do Coisinhas, a Renata do Oui, Madame!, o Marcos do Eh Bien, a Ísis do Uma Mãe em Construção, a Érica do Érica Lopes, a Ana do Organizando o Caos, a Dani do Só Lendo, a Gigi do Boboquice Digital, a Regiane do Pequenas Coisas da Rê. Esses têm sido os que eu frequentei mais! ;)

Mas ainda tem o Max (criador do meme!), Kel Sodré, Hally Rocker, André , Lilian, Larissa, Evy, Juli_Chan, Cássia Alves, Marcos FreitasNatalia, Mah Kaori, Rafaela Marinho, Janna, Cintia Ribeiro, Nilza Borba, Ana Carolina, Nita, Sam Shiraishi, Nara, Camila Batista, Neyara, Lila Ricken, LetíciaAngela Ernesto, Rogéria e Bel Lucyk.

Tenho certeza que esta nota está no post certo, post o Meme das Antigas II está sendo uma experiência muito boa. Se em 2012 tiver o III, pode apostar que vou participar! ^o^

sábado, 24 de dezembro de 2011

[DL2011] O Livreiro do Alemão, de Otávio Júnior

A história de Otávio Júnior combina muito bem com o clima do natal. É sobre uma criança de oito anos, moradora do Morro do Alemão, que no meio da violência provocada pelo tráfico encontrou refúgio e liberdade em um objeto pequeno que encontrou no lixo: um livro! E daí pra frente sua vida foi outra. 
"Sei, por experiência própria, que as crianças daqui têm uma visão muito estreita do mundo. Quase não saem da favela. Tudo é perto. A escola, a igreja, o campo de futebol, o mercadinho, as ONGs. Muitas nem conhecem a praia. Ficam presas aqui dentro. Foi a leitura que me libertou dessa prisão."
Essa criança não se contentou em buscar o melhor apenas para sua vida. Queria que outras crianças conhecessem o mundo dos livros para assim conhecer melhor o mundo e a si mesmas. Aos quinze anos, lia histórias para crianças nos complexos da Penha e do Alemão. E foi crescendo, participando de todos os cursos que podia, sobre cinema, teatro, literatura e enquanto tentava escrever um livro. Aquela criança, agora conhecida como livreiro do Alemão, é Otávio Júnior, que conta no livro um pouco de sua vida e do seu projeto Ler é 10.


É um livro pequenino, mas com uma grande lição: a luta pela democratização da leitura. E ainda de uma maneira sincera, de quem sabe o quanto os livros mudam as pessoas e suas vidas.

O meu livrinho tem uma história extra. Eu estava assistindo um vídeo da Ju Poggi, do blog Caraminholas de J.P., em que ela mostrava os livros que tinha recebido na semana e comentei que tinha ficado curiosa pelo O Livreiro do Alemão. E não foi que ela me mandou o livro de presente?!! *O*

*-------------* muito obrigada Ju, adorei!
O livro chegou todo lindo em um envelope cheio de adesivos e com vários marcadores! Fiquei sorrindo de uma orelha à outra nesse dia. Ela ainda escreveu um recadinho para mim.

Milhões de marcadores \o/
É isso por hoje: uma boa história, um presente inesperado e o desejo de feliz natal!
Beijokas e inté! ;D

p.s.: Vocês podem ler a introdução de O Livreiro do Alemão, clicando aqui! ;)
p.s.2: Li O Livreiro do Alemão para o Desafio Literário, no tema de dezembro, Lançamentos do Ano!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

A história do Literalmente Vlogando (ou "Em 2011 eu tentei... e eu consegui!")

Esse post faz parte do Meme das Antigas II

* Em 2011 eu tentei...
... fazer um vlog

Ano passado eu disse em um post que queria fazer um vlog, mas ainda não tinha a intenção de que fosse um vlog sobre livros. Mas em janeiro desse ano eu já estava obcecada por essa ideia. Escrevi: "se pelo menos cinco pessoas disserem que gostariam de assistir eu comentando os livros que eu li em 2010 [...], eu faço um vlog". E não foi que seis pessoas me apoiaram ^^

até mamãe e papai votaram haha ;)
Quando estava decidida a fazer meu primeiro vídeo, minha câmera fotográfica simplesmente sumiu. Desapareceu totalmente. Procurei, esperei, desesperei... e nada da câmera aparecer. Decidi pegar uma câmera emprestada. Minha amiga Juliana me emprestou a dela, mas o problema era que para gravar com a melhor qualidade de vídeo, a câmera dela só gravava pouco mais de dois minutos, pois estava sem cartão de memória. E mais uma tentativa falhou.

Imagem exclusiva, já que esse vídeo nunca foi publicado (nem terminado!)  

Apenas em abril, com o reaparecimento da minha querida câmera, eu surtei e decidi fazer o vlog de uma vez por todas. Gravei anoite, jurando que ia conseguir fazer o vídeo, editar, upar e ainda incorporá-lo no post de aniversário do blog. Não deu certo! Mas no dia seguinte, estava no ar o LITERALMENTE VLOGANDO, no meu canal do YouTube @moguniversitaria. O título do vídeo era "Motivos e Livros" e o vídeo ficou tão grande que dividi-lo em parte um e parte dois.

"Eu decidi fazer um vlog sobre livros"... era a primeira frase ^^
Eu falei (e falei e falei mais um pouco) sobre por que eu estava fazendo um vlog sobre livros. O modo como o vlog nos faz organizar os pensamentos para falar sobre algo; a minha timidez para conversar pessoalmente com outras pessoas sobre livros; poder divulgar o prazer de ler e livros, autores, gêneros que a pessoa que está assistindo o vlog pode não conhece ainda, foram alguns dos motivos. Falei também sobre os vlogs que eu acompanhava: o canal da Mari (@viiixxxen) sobre maquiagem, que participava de algumas tags e acabava falando dos livros que gostou e que estava lendo; o canal do Leon (@lreporta); o canal do Bruno Bartu (@brunobartu), e confesso que foi o vídeo dele 9 razões para fazer um vlog que me deixou super animada para fazer o meu; e o canal da Tatiana (@tatianagfeltrin), que se divide em vídeos de maquiagem e livros (e como eu ADORO os vídeos dela sobre livros!). Intercalado a tudo isso, tinha meu bookshelf tour, ou seja, tinha minha voz de fundo toda animada mostrando os livros da minha estante. Alguns livros também estavam muito animados e se jogavam da estante... sim, fiz um pouco de bagunça segurando a câmera com uma mão e mostrando os livros com a outra. >.<'

O vídeo ficou no ar até agosto/setembro, quando eu percebi que podia fazer um vídeo melhor. O problema é que no "Motivos e Livros" eu estava com vergonha de conversar com a câmera (sempre preferi ficar atrás dela!) e o vídeo ficou pouco animador - e muito longo.

Letrinhas cortadas de uma caixa
e pregadas em A Confissão
* Em 2011 eu consegui...
... fazer um vlog

Decide reformular a ideia do vlog: queria uma vinheta e vídeos mais dinâmicos (como bem lembrou o Age em seu comentário).

No dia 07 de setembro, em pleno feriado, eu e o Bruno fizemos um stop motion usando apenas livros. Pensa num trem que deu trabalho. Vamos fazer os livros andando no fundo enquanto A Confissão persegue O Vale do Terror, até virar um notebook e as letras.... Mas valeu a pena! Música escolhida, Heroic Age do Kevin MacLeod, editei tudo e TCHANAAAN, tinha uma vinheta!!

A cara da menina de "até que enfim essa é a última foto"! rs ;)
Depois da vinheta, vieram dois vídeos ainda no @moguniversitaria. Mas acabei preferindo criar um canal separado, onde se encontra todos os vídeos do LITERALMENTE VLOGANDO (@literalmentevlogando). Até agora são cinco vídeos postados e para assisti-los basta clicar no título!


Se você não sabe por qual começar, vou deixar um dos vídeos aqui no ponto para você assistir. É só dar play! ;D

Escolhi este por ter sido o mais visualizado no canal novo e por ter recebido um vídeo resposta da querida Juliana Poggi, do blog Caraminholas de J.P. (que você pode assistir aqui). E fica o convite para vocês responderem o vídeo também e interagirem com o Literalmente Vlogando.

Eeee é isso, até o próximo vid... ops, post!
Beijokas e inté ;)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

[DL2011] O Anel de Polícrates e outras histórias (ou Como fiquei mais fã do Oscar Wilde)

"O Anel de Polícrates e outras histórias" foi um dos meus achados da Feira de Troca de Livros. Sua introdução é bem didática (e curtinha) e explica a seleção das histórias e suas categorias. Nas histórias exemplares temos Heródoto e Cícero. Esopo, Fedro, La Fonteine, Juó Bananere e Nelson Ascher estão na seção das histórias morais. O livro traz ainda Voltaire, como exemplo de história filosófica e Guy de Maupassant em história anedótica.

Sim, este é um livro de muitos autores. Gostei de ter lido autores (super) clássicos e algumas releituras de seus textos, mas cá entre nós, foram as "histórias sentimentais" do Oscar Wilde que me marcaram realmente: "O Gigante Egoísta" e "O Príncipe Feliz".

Eu só tinha lido (e adorado! - do tipo "virei fã" *o*) o romance dele, "O Retrato de Dorian Gray", então levei um susto quando eu li seus dois contos. Um susto por tamanha doçura. São textos lindos e eu chorei em ambos. Pesquisando um pouco sobre os dois textos, descobri que ele os fizera para seus filhos, como mostra o filme sobre sua vida, "Wilde", que assisti pouco tempo depois de ler os contos.

Cena do filme Wilde. Clique na imagem para ampliar :)
Li o livro para o Desafio Literário no tema contos, pensando que todas as histórias nele eram desse tipo. Mas não são. Recomendaria o livro para aqueles que tem uma certa curiosidade por fábulas, mas recomendo principalmente os contos do Oscar Wilde, que são de tocar o coração. Minha única ressalva é sobre os seus finais com uma moral cristã meio forçada, que me incomodaram mais ainda quando eu lembrava que era do cara que escreveu O Retrato de Dorian Gray.

Mas ainda assim, são lindos *o*!
Beijokas e inté ;D

p.s.: Se me contarem que o final foi modificado, acreditarei piamente! rs
p.s.2: A edição ampliada de "O Anel de Polícrates e outras histórias" está disponível neste link. Corre lá! :]

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

[DL2011] Mentiras do Rio, de Sergio Leo

Quando fui a Feira de Troca de Livros em 2010, troquei meus livros da pré-adolescência por outros mais interessantes. A capa de Mentiras do Rio, de Sergio Leo, me chamou a atenção ao primeiro olhar, assim como tinha acontecido um tempo antes quando folheava uma revista na biblioteca - era uma nota sobre o vencedor do Prêmio SESC de Literatura 2008, Mentiras do Rio. Acabou sendo uma das minhas aquisições. Em julho, o tema do Desafio Literário foi "novos autores" e aproveitei para correr para o Sergio.

Todos os contos de Mentiras do Rio são ambientados no Rio de Janeiro, como bem lembra o Flávio Carneiro (*o* AAAAAH! Flávio Carneiro!!!!) na orelha do livro. Contos me agradam por me prenderem do início ao fim. São marcantes. Têm um suspense mesmo quando não são de suspense, pois o leitor é jogado em uma história que parece já ter começado e ele não sabe bem aonde vai chegar, mas sabe que será surpreendido. Pelo menos nos bons contos é assim. E é assim nos contos do Sergio Leo, com uma pegada meio política e/ou social. Lembro do termo "fumaças esquerdistas" do conto "Não Dá para Voltar ao Rio", o meu preferido - acho que me identifiquei com o narrador, além de ter ficado feliz com o aparecimento das Ciências Sociais no conto.
"Eu tinha, como dizia Cezar, fumaças esquerdistas. Dizia levantando a sobrancelha como sempre, ao fazer alguma ironia, e me olhava quase como entre as sobrancelhas grossas. Hirsutas como as do Darcy Ribeiro, que, por essa época, fazia sucesso entre as meninas do curso de Ciências Sociais, com fala doce e a antropologia, as fartas explicações sobre o processo civilizatório, os ameríndios, as brasilidades. O Cezar também gostaria de falar com às moças, com charme, de civilizações aculturadas pelo homem branco. E da chegada do pecado - bela referência para o passo seguinte, a conversa insinuante sobre tabus e complexos, de Levi-Strauss a Freud na busca incessante da intimidade consentida com o sexo oposto."  - trecho do conto Não Dá para Voltar ao Rio, de Sergio Leo.
Cada conto tem uma estrutura diferente, surpreendendo no conteúdo e na forma."Mentira" é um bom exemplo disso e foi outro conto que gostei muito. É sobre a relação do leitor com a obra que lê, uma mentira que o autor/narrador nos conta. 
"Mais ainda, você deveria saber que o garoto não estudou nem viveu como você, ou eu; muito menos como o autor do livro retirado da fileira de obras no caixote-estante. Portanto, ao ler, são outras ideias, as que as palavras lidas despertam; as imagens que você veria, na transcrição que eu aqui fizesse, não seriam as mesmas na cabeça do garoto. E o que se pode passar na cabeça de um garoto que junta caixotes e livros e mora num buraco de rua em Copacabana?" - trecho do conto Mentira, de Sergio Leo.
Eu tuitei que estava ansiosa para ler Mentiras do Rio logo quando cheguei da feira e o Sergio Leo me respondeu por mensagem no twitter.
achei tão gentil ele responder :)
Só posso dizer que não me decepcionei e, pelo contrário, gostei muito do livro. Está recomendado! ;D

Beijokas e inté!!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

[DL2011] Cinco Minutos, de José de Alencar

Em 2007, eu precisava ler Iracema para o vestibular da Fuvest e acabei comprando essa edição da Martin Claret que vinha com Cinco Minutos. Durante anos me senti mal por não dar moral para a segunda obra. Tudo bem que em minha memória ainda estava todo o sofrimento que tive com a primeira página de Iracema e as 14 palavras que procurei no dicionário. Mas Cinco Minutos estava sempre lá, desprezado em todos os três anos que li Iracema. Foi aí que o Desafio Literário me deu a chance de me redimir em agosto, com o tema Clássicos da Literatura Brasileira.
Entusiasta da liberdade, não posso admitir de modo algum que um homem se escravize ao seu relógio e regule as suas ações pelo movimento de uma pequena agulha de aço ou pelas oscilações de uma pêndula.
Li Cinco Minutos, de José de Alencar e adorei. É uma história de amor contada em forma de carta, cujo argumento principal é mostrar como cinco minutos pode mudar a vida de alguém. O personagem principal chega na estação cinco minutos depois que seu ônibus partiu, tendo que esperar pelo próximo, onde conhece uma mulher misteriosa que está sentada ao seu lado e lhe deixa tocar a mão. Sim, é aquela inocência fofa do romantismo. Ele morre de amores pela mulher na mesma hora, mesmo sem ver seu rosto, coberto por véus. A viagem acaba, semanas se passam e ele não consegue se esquecer da mulher de mão macia, que poderia ser feia, mas que ele sentia que era bela. E depois durante toda a história ele correndo atrás de seu amor desconhecido, que quando é encontrada pede que se esqueça dela.
Escuta, meu amigo; falemos seriamente. Tu me dizes que me amas; eu o creio, eu o sabia antes mesmo que me dissesses. As almas como as nossas quando se encontram , se reconhecem e se compreendem. Mas ainda é tempo; não jugas que mais vale conservar uma doce recordação do que entregar-se a um amor sem esperança e sem futuro?...
É uma história pequena, mas que me agradou muito. Se estiver precisando de uma dose de amor puro, em letras rebuscadas e declarações infinitas, Cinco Minutos é uma boa recomendação!

Beijokas e inté! ;D

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Em 2011 eu pensei em fugir para...

Esse post faz parte do Meme das Antigas II

... Florianópolis! 

Em novembro, conversando com o professor Manuel, que me deu aula de Antropologia II no segundo período, falei que estou fazendo pesquisa na área de antropologia visual e ele comentou comigo algo sobre estar esperando a resposta da prograd (um departamento responsável pela graduação) sobre um projeto dos alunos que pesquisam antropologia visual passarem um mês em Florianópolis. Fiquei muito empolgada na hora e não consegui perguntar o quê faríamos lá ou quando iríamos... enfim, não soube de mais nada. Como eu estava tendo dias ruins na faculdade, me sentindo odiada/desprezada por um número considerável dos colegas - com gente me imitando durante a aula, me olhando com cara feia, mandando indiretas por redes sociais - torci para que tudo desse certo e eu pudesse fugir para Floripa.

Um tempinho na UFSC poderia ser muito bom...

Sei que fugir parece pouco épico. Mas se eu tiver uma chance de ir, irei sem dúvida alguma. Sem contar que alguém como eu, que não vai na padaria sem ligar pra mãe para avisar, qualquer coisa fora da minha zona de conforto seria a maior aventura épica imaginável.

... principalmente sabendo que estaria perto de praias lindas!
Vamos ver o que 2012 nos reserva.

Enviei ontem meu último trabalho e estou oficialmente de férias!!! \o/
Lembram do desafio de férias que eu fiz em julho? Sim, aquele em que eu postaria aqui no blog em todos os meus 30 dias de férias e postei apenas em seis. Então. Decidi tentar novamente, só que dessa vez será mais difícil pois as férias de verão são maiores. Ainda não sei quando as aulas começam, mas também não estou curiosa. Até lá, muitos posts virão! \o/

Beijokas e inté amanhã! ;D

sábado, 17 de dezembro de 2011

Em 2011 eu pela primeira vez...

Esse post faz parte do Meme das Antigas II
... bombei em uma disciplina na faculdade! Na verdade em duas: antropologia III  e ciência política IV.

... tive um professor americano! Não fala mais que poucas palavras em português. Adorei!

... fiz um vlog! O Literalmente Vlogando. O primeiro vídeo saiu em abril, mas eu acabei deletando um tempo depois. Melhorei o formato do vlog e já fiz quatro vídeos.

... fiz um stop motion! Para a abertura do Literalmente Vlogando, com a ajuda do Bruno *O*


... fiz iniciação científica! E foram duas: um PIVIC e um PIBIC.



No primeiro semestre assumi o PIVIC de um veterana e pesquisei Os Dekasseguis Brasileiros. Fui orientada pelo professor Jordão Horta, na área da sociologia do trabalho. Foi muito corrido fazer tudo em quatro meses, mas aprendi muitas coisas e ainda dei um upgrade no meu currículo.
Ainda no primeiro semestre fiz um plano de trabalho na área de antropologia visual, com a professora Maria Luiza e acabei virando PIBIC em agosto, como eu contei em outro post. Estou pesquisando "A utilização de blogs e videologs nos estudos antropológicos de recepção cinematográfica".


... fiz uma entrevista! Entrevistei três pessoas para o PIVIC :)

... fui a um recital!
No Centro Cultural UFG.

... fiz um curso de espanhol! Não fui aprovada, pois não fiz a prova final na correria do fim do 3º semestre. Mas Fiz um semestre.

... ganhei um livro de uma pessoa que nem me conhece! Ganhei "O Livreiro do Alemão" da Juliana do Caraminholas de J.P.. Acho que não dá para imaginar o quanto eu pulei pela casa quando o livro chegou.

... fiz aula de muay thai! Por dois meses, mas foi bom enquanto durou >.<'

clique na foto para ler a animação da garota no primeiro dia! \o>
... assisti uma peça do Goiânia Em Cena! Chamava "A Fábula da Casa das Mulheres sem Homens" e foi muito bom :)

... fui a palestras de escritores da literatura nacional! Assisti ao Marçal Aquino, Fernando Bonasi, Ronaldo Correia de Brito e Illan Brenman falando de literatura ;D

... ganhei uma promoção na rádio! Ganhei uma camiseta do Milan autografada.

... recebi minha primeira proposta de emprego na minha área! Detalhe: por twitter!

... bebi energético! No primeiro semestre eu estava viciada. Era ter um trabalhinho mais longo, que lá estava eu comprando um red bull ou vulcano.

... mordi uma abelha! Estava comendo feijão, quando senti de repente um gostinho de mel =\

Mãe, fiz um poster!
... participei do estande do curso de Ciências Sociais no Espaço das Profissões, na UFG! Eu falei mais sobre o curso do que apresentei meu poster, mas foi ótimo! \o/ Tem muito vídeo desse dia no meu canal do YouTube, @moguniversitaria

... fui a uma formatura de ciências sociais! Achei lindo *O* eram as turmas de Ciências Sociais, Filosofia e História juntas. Todos os discursos foram ótimos e achei engraçado quando a oradora de CS disse "somos conhecidos como os chatos dos NLs (núcleo livre)". Temo que seja verdade HAHA!

... peguei greve dos servidores da ufg! E foi difícil principalmente ficar sem biblioteca.

... tive calouros! Não cheguei a fazer amizade com nenhum, mas eles são muito gente fina. Os do noturno, em especial, chegaram agitando a faculdade, organizando o Arraiá das Humanas, a empresa júnior de ciências sociais e criando um grito de guerra para o curso nas chopadas: "sexo e tudo mais, ciências sociais!".

Amaury, um exemplo da espécie ;D
... abri uma carta que havia escrito para mim em 2006! Não abri em uma boa época, pois eu já estava em crise com o curso e só fiquei pior depois de lembrar que eu não fiz nada que eu sonhava os 15 anos.

... tirei uma foto com meus amigos corsários! Falei sobre eles e a foto em outro post :)

... usei os bônus do cartão fidelidade da Saraiva! E troquei os pontos pelo "Amor é um cão dos diabos", do Bukowski.

... fiz um curso de verão na faculdade! Com professor que eu adoro, estudei Partidos e Eleições, como eu contei por aqui.


E eu pensando que não tinha tido novidades esse ano! rs
Beijokas e inté ;D

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Meu melhor e meu pior dia de 2011

Esse post faz parte do Meme das Antigas II
Eu não sei definir bem o meu ano de 2011. Talvez tenha sido de muita reflexão (e crises). As coisas boas que aconteceram parecem enlaçadas com coisas ruim, de modo que o saldo não parece de todo positivo.

Decidi deixar de fora datas que envolvam namoro. Decidi e pronto! Assim corro para os amigos e familiares.

O pior dia foi quando minha vó faleceu, no começo do ano. Cheguei a falar sobre isso em um post que é um dos meus preferidos, pois é uma resenha de um livro infantil que eu li alguns dias depois dela partir e que gostaria de poder ter lido para ela, minha Maria Bonita.

♥  Essa bochechuda sou eu, com meu avô Antônio e minha vó Francisca ♥   
O melhor dia foi a reunião corsária no dia 28 de julho. \o/

Corsários era como chamava o grupo de estudo de história, composto por mim, pelo Age e pelo Frederico. Não me lembro ao certo como o nome surgiu, mas foi oficializado quando o Age criou uma comunidade no orkut só para nós postarmos coisas que comentávamos nas nossas reuniões de estudo. Lembro que era uma comunidade secreta com uma descrição bizarra, falando que se tratava de uma banda do interior do sertão chamada Corsários.

Recado depois da II Reunião Corsária (jan de 2011)
Durante o segundo semestre de 2007, no terceiro ano, nós três passamos a estudar história para a fuvest juntos. Todo quarta, munidos com o livrinho azul do Raymundo Campos, liamos, comentávamos e riamos muito na biblioteca do CEFET. Com a proximidade do vestibular, passamos a estudar no bosque bota-fogo aos domingos. Foi uma época ótima, apesar de todo o desespero da USP.


Eu os considero grandes amigos mesmo sem fazerem parte do meu dia-a-dia. Nossas reuniões corsárias são sempre muito divertidas e inspiradoras. Neste dia, nossa III Reunião Corsária, fomos a um restaurante japonês e depois a um barzinho. Muita conversa, muita risada, muita nostalgia, planos para o futuro e nossa primeira foto juntos!

28 de julho - III Reunião Corsária: Morgana, Age e Frederico.



Tive outros dias ótimos durante todo o ano e sou muito feliz por eles. Obrigada a todos que estavam comigo nesses dias e aos que me apoiaram nos piores. Muito obrigada!

Beijokas e inté ;)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Os preferidos de 2011: livro e música


Esse post faz parte do Meme das Antigas II
Depois do filme, do site e do vídeo, continuo a listar os preferidos de 2011 (e finalmente alcanço a postagem do Meme das Antigas II).

- Meu livro favorito em 2011:
"E depois, a imensa sede de ternura, de apagar beijo após beijo as lágrimas da mulher adorada, cujo primeiro sorriso após a ferida que lhe causamos é a mais bela luz que possa inundar um coração de homem."
Esse é um trecho do conto A Morte de Isolda, que faz parte do livro de Horácio Quiroga, "Contos de Amor de Loucura e de Morte", que foi o meu favorito do ano.

O livro traz 15 contos. Se em nem todos percebemos a temática do amor e da loucura explicita, a morte está em todos, ainda que seja apenas no título pelo menos. O Quiroga tinha Edgar Alan Poe como um de seus mestres contistas, mas se diferenciava dele por mostrar a morte e o horror como algo da realidade, do nosso mundo material. Li o livro em entre janeiro e fevereiro, mas me lembro de alguns contos que tem a temática da morte mais presente: "A Galinha Degolada", "O Solitário" e "O Travesseiro de Plumas".

Em alguns contos os personagens principais são animais. Tem cavalo, boi, vaca, cachorro, falando, pensando, sofrendo... Nos contos: "O Arame Farpado", "Yaguaí" e "A Insolação".

Os outros contos do livro são: "Uma Estação de Amor", "A Morte de Isolda", "Os Barcos Suicidas", "À Deriva", "Os Mensá", "Os Pescadores de Vigas", "O Mel Silvestre", "Nosso Primeiro Cigarro" e "A Meningite e sua Sombra".

O autor e a obra :)
– Minha música favorita em 2011:

Eu sempre fui um pouco relapsa no quesito música. Vou "descobrindo" os cantores meio que por acaso, mas nunca pesquiso mais afundo, vendo as influências e procurando outras obras, como faço com livros e filmes. 

Esse ano eu fiz uma lista de exibição no YouTube só de músicas brasileiras (essa aqui!) e foram as músicas que eu mais ouvi. Procurando músicas para a lista, conheci a Roberta Sá e adorei. A maioria das vezes que abria a lista, a primeira música que eu colocava era dela cantando "Disseram que eu voltei americanizada" ou "Falsa Baiana", que é a que eu escolho como favorita do ano, mesmo sem ser baiana, sem saber sambar e sem deixar a mocidade louca! ;D


Essa imersão nas músicas brasileiras teve certa influência do meu professor de Ciência Polítca IV, José Alexandre, que em toda aula citava uma música. Lembro que fiquei muito tempo ouvindo "Coisas que eu sei", depois que ele disse em sala "eu gosto do meu quarto, do meu desarrumado, ninguém sabe mexer na minha confusão".

Como eu conseguir escolher só um filme, um site, um vídeo e um livro preferidos, eu escolhi apenas uma música preferida também. Maaaaaas, como fui lembrando de outras músicas decidi mostrar mais duas músicas extras! ;) 

A primeira é uma que me lembra o estresse que foi meu fim de 3º período (aquele da crise!) e tem relação com o início do meu namoro com o Bruno, já que foi ele que me apresentou a banda: Undead, do Hollywood Undead!


E a segunda música extra é uma que ouvi muito essa semana e é simplesmente linda: Someone Like You, da Adele.



Sim, eu tenho um gosto musical bem eclético. haha
Beijokas e inté ;D
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...